IMPRIMIR


Imprensa

História do melhor jornalismo
regional do País. Leiam! (148)

DANIEL LIMA - 19/12/2018

Em junho de 1998 publicamos duas matérias na revista LivreMercado que foram rebocadas ao acervo de CapitalSocial. A primeira trata de jornalismo. A segunda de economia. O leitor vai notar que nossa preocupação com a qualidade da informação vem de longe. E só aumentou os decibéis. E também sempre nos inquietamos com o chamado Custo ABC. Leiam os primeiros parágrafos de “Responsabilidade de informar”. Vale a pena. “Tomara que a moda pegue por aqui. Começa a circular este mês nos Estados Unidos a revista Content (Conteúdo), que pretende tratar a mídia com o mesmo desvelo dos cães perdigueiros. Segundo as informações, Content não vai dar trégua aos jornalistas, sobre as cabeças dos quais estarão sendo esgrimidos atributos como honestidade, integridade, justiça e precisão. A publicação não estará sendo distribuída restritamente ao corporativista mundo jornalístico, como é comum na área. Vai para a massa formadora de opinião, com tiragem inicial de 150 mil exemplares. Sustentada por pesquisa em que o público tem sério interesse em saber quem é quem no mercado da comunicação, Content promete esmiuçar a vida profissional de gente que trabalha com a commodities mais importante da atualidade: informação”. Agora, os primeiros trechos da segunda matéria selecionada na edição de junho de 1998 de LivreMercado, sob o título “Recap já tem água industrial”. Também vale e pena:  “A Recap (Refinaria de Capuava) já resolveu um problema que atormenta os custos das empresas do Grande ABC: instalou uma unidade de osmose reversa que lhe garante a utilização de água industrial em vez de potável nos processos industriais. Foram investidos R$ 2,5 milhões, valor que será recuperado em 18 meses. A Recap gastava média de R$ 170 mil por mês com a água potável enviada pela Sama (Saneamento Básico de Mauá), autarquia municipal. Para o superintendente da Recap, Valdison Moreira, a construção da unidade significa esperada independência no abastecimento de água industrial e, mais do que isso, o rebaixamento de custos de produção. A economia que a operação da unidade vai acumular ao final de 12 meses equivale a uma folha de pagamentos do quadro de 390 funcionários da empresa, que chega a R$ 2 milhões/mês”. 

05/06/1998 - Responsabilidade de informar

05/06/1998 - Recap já tem água industrial



IMPRIMIR