Regionalidade

Emoção na festa
para Celso Daniel

  DA REDAÇÃO - 20/04/2002

O Teatro Municipal de Santo André recepcionou na noite de 16 de abril provavelmente um dos eventos mais expressivos da história cultural da região, com o lançamento do livro Complexo de Gata Borralheira, do jornalista Daniel Lima, diretor-executivo da Editora Livre Mercado.  

A programação contemplou mais que a distribuição inicial de 10 mil exemplares de uma obra que faz vôo institucional sobre as razões de o Grande ABC viver atávico sentimento de inferioridade em relação à vizinha Capital, fenômeno que atinge a periferia das Capitais metropolitanas em todo o mundo.  

A leitura dramática adaptada do livro, o show de dança do Grupo Integrarte, de São Bernardo, e a entrega de placas comemorativas à data aos patrocinadores culturais da obra, aos atores da dramaturgia e também à mãe do prefeito Celso Daniel, dona Maria Clélia, compuseram uma torrente de emoções. Todo esse conjunto de atividades consumou a programação mais representativa em memória de Celso Daniel, assassinado em 20 de janeiro último e que completaria 51 anos na data e m que a Editora Livre Mercado resolveu homenageá-lo.   

Primeira vez no palco  

Os cerca de 500 convidados que tomaram todos os assentos do Teatro Municipal viveram 110 minutos de surpreendente roteiro. A apresentação do Grupo Integrarte, formado em parte por deficientes auditivos sob comando de Geisa Minzoni Dias e Antonio Fontalva, apresentou o espetáculo Um Século em 30 Minutos. Foi a primeira vez que os jovens dançarinos tiveram o Municipal de Santo André como palco. Foram aplaudidos intensamente ao final da exibição.  

Na sequência, representantes das 15 empresas que aderiram às cotas de patrocínio cultural do livro Complexo de Gata Borralheira foram chamados ao palco pelo mestre-de-cerimônia Antonio Carlos Micheloni e receberam placas especiais com a capa da obra estilizada. Foram homenageadas as seguintes corporações: Coop, MZM Construtora, Polietilenos União, Bridgestone Firestone, CVC Turismo, Luel Encadernadora, Iesa, Guedes Consultoria, Colégio Singular, Grupo Saúde ABC, Savol Veículos, Pixolé Calçados, Telemax Telecomunicações, Petroquímica União, Grupo Radar, Gráfica Bandeirantes e Ofner.  

Atores voluntários  

Os 11 atores que aceitaram convite para representar os personagens de Complexo de Gata Borralheira, além dos diretores Amaury Alvarez e Euclydes Rocco Júnior, também foram chamados ao palco antes da dramatização para receber placas de homenagem. Foram premiados: Milton Andrade, Sérgio de Oliveira, Ério Girelli, José Bonifácio Carvalho, Simone Fusari, Adriana Pecego, Márcia Vezzá, Haydêe Figueiredo, Clésio Brajato, Ana Maria Mattosinho Alvitte e Celso Frateschi.  

A chamada ao palco da mãe de Celso Daniel, dona Maria Clélia, que também recebeu uma placa comemorativa à data de aniversário de nascimento do prefeito assassinato, foi o instante mais emocionante da noite. Todos os convidados se levantaram e aplaudiram intensamente dona Maria Clélia, que preferiu não se manifestar.  

A leitura dramática só começou depois do pronunciamento do jornalista Daniel Lima. O diretor-executivo da Editora Livre Mercado disse estar reticente quanto à leitura de um texto preparado ainda sob o trauma da morte do prefeito de Santo André, período no qual também elaborou o texto do livro. Fez suspense sobre a decisão de verbalizar o conteúdo, por temer ser vencido pela emoção. Decidiu enfrentar o perigo de ser tomado pelo impacto que a morte de Celso Daniel provocou.  

Avamileno no palco  

Na sequência, depois de demorados aplausos, Daniel Lima fez uma surpresa: convidou a subir ao palco, também para ser homenageado, o agora prefeito João Avamileno. O jornalista fez suspense temporário sobre a identidade do premiado, até que, ao passar a detalhar a atuação do dirigente público, sem citar seu nome, os convidados acabaram por identificar o prefeito.   

"João Avamileno também é um legado de Celso Daniel. Ele demonstrou, durante todo o período em que se manteve quase anônimo como vice-prefeito, que é um homem público ético, conciliador, interessado nos destinos de Santo André e da região. Depois, como prefeito, revelou-se humilde, firme, decidido, experiente. Todos nós nos enganamos ao imaginar que a simplicidade de João Avamileno é sinônimo de incapacidade. Estamos todos nós, inclusive eu, contaminados pelo vírus da Casa dos Artistas, do Big Brother Brasil, que alçam as notoriedades a um patamar inconcebível e muitas vezes desprezam os competentes que preferem a discrição" -- afirmou o jornalista.  

Leitura dramática  

Os 40 minutos da leitura dramática com elenco dirigido por Euclydes Rocco Júnior e Amaury Alvarez consumaram o espetáculo múltiplo no palco do Municipal. Os personagens do livro de Daniel Lima ganharam força especial e levaram o público a risos, deboches, ovação e até mesmo à irritação. Não faltaram reações que obrigaram os personagens a fazer pausa em suas intervenções.  

O momento mais crítico envolveu o personagem do Estado de São Paulo, que, seguindo a trajetória reservada pelo autor do livro, chegou tarde ao encontro entre os municípios do Grande ABC e da Capital. Nesse ponto, o sarcasmo da Capital, a Cinderela da alegoria de Daniel Lima, revelou sem reparos o grau de deterioração do relacionamento histórico entre o governo estadual e os municípios do Grande ABC. E, também, o divisionismo do próprio Grande ABC, núcleo do trabalho do jornalista e da principal ação que o então prefeito Celso Daniel desempenhou durante mais de uma década na região.  

O ator e ex-secretário municipal de Cultura de Santo André Celso Frateschi encerrou o espetáculo, após o último diálogo de Gata Borralheira, com dois poemas de temática sobre violência de dois autores estrangeiros.  

Encerrado o espetáculo, cada convidado recebeu um exemplar do livro à saída do Municipal. No saguão, a Ofner atendeu a todos com café especial. Uma exposição de fotos da vida e morte de Celso Daniel, preparada por profissionais de LivreMercado e Diário do Grande ABC, contribuiu para resgatar a memória do prefeito que ocuparia o Ministério de eventual governo de Luiz Inácio Lula da Silva em Brasília. 

Leia mais matérias desta seção: