Imprensa

História do melhor jornalismo
regional do País. Leiam! (20)

  DANIEL LIMA - 04/06/2018

Querem dois exemplos (como se diariamente não expuséssemos mais e mais) de que a LivreMercado que criei e dirigi por duas décadas e esta revista digital que está no ar há uma década (antes tinha o formato de newsletter) de como a gestão pública na área fiscal e a economia no quesito emprego ocupam nossas preocupações desde sempre? Vou reproduzir alguns trechos de duas matérias-análises publicadas na edição de julho de 1997 (portanto há mais de 20 anos) na revista LivreMercado.  Dois temas que são marcas registradas do melhor jornalismo regional do País. Não tem para ninguém mesmo. Eis os primeiros parágrafos de “Contribuinte de São Caetano é quem paga mais tributo”: “São Caetano lidera o ranking regional de Municípios que têm o maior peso de receita tributária própria por habitante, seguida de perto por São Bernardo. Isto quer dizer que os contribuintes de São Caetano e de São Bernardo são os que mais sentem na pele o peso dos tributos municipais, ou seja, recursos relacionados com uma série de impostos, taxas, contribuições de melhorias, receitas patrimoniais, multas e juros de mora sobre impostos e receita da Dívida Ativa Tributária. Entre os impostos estão o IPTU, ITBI e ISS”. Agora, alguns trechos do texto “Quando contratar é apenas exceção à regra de demissões”: “A recomposição de empregos industriais no Grande ABC, região do País que mais sofreu nos últimos anos os efeitos da globalização e da abertura comercial porque detém o maior parque produtivo do setor automotivo, não passa de chuva de verão. As 550 vagas anunciadas com pompas no final de junho na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo e Diadema pelo presidente Luiz Marinho e pelo diretor de Recursos Humanos da Volkswagen do Brasil, Fernando Tadeu Perez, de um total de 900 da montadora que também tem unidade em Taubaté, criaram a falsa interpretação de que o setor industrial estaria iniciando novo ciclo de ofertas de emprego. Essa ilusão não demorou uma semana, já que no dia 28 a CBC, Companhia Brasileira de Cartuchos, com sede em Ribeirão Pires, demitiu 140 dos 887 funcionários, depois de, no início daquele mês, já haver dispensado 30 colaboradores. A indústria automobilística não deve servir de parâmetro rigoroso para o quadro de contratação de trabalhadores na região por motivo simples: diferentemente dos demais setores, conta com proteção alfandegária para manter a concorrência internacional convenientemente distante do seu principal mercado consumidor, o interno”.  

05/07/1997 - Quando contratar é apenas exceção à regra de demissões 

05/07/1997 - Contribuinte de São Caetano é quem paga mais tributo local 

Leia mais matérias desta seção: