After falling in replica handbags love with Beatrice,gucci replica handbag Pierre immediately worked hard. In 2009, after dropping out of college, he took over a hermes replica handbags construction company founded handbag replica by his father and became a replica handbags major shareholder. Later he became the vice president of the Monaco Yacht Club. Personally, it has reached 50 million US dollars.
Economia

Agora, apenas uma
Volkswagen de perdas

  DA REDAÇÃO - 05/08/1999

O desemprego industrial do Grande ABC reduziu levemente de tamanho na comparação ponta a ponta entre junho do ano passado e junho deste ano e o respectivo período maio-maio. Em vez de 23 mil desempregados industriais, agora são 20 mil. Isto é: a região perdeu apenas uma Volks/Anchieta de empregos, contra uma Volks/Anchieta e uma Scania do período anterior. Esse é um dos resultados da PED (Pesquisa de Emprego e Desemprego) realizada pela Fundação Seade (Sistema Estadual de Análises e Dados) e Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) para o Consórcio Intermunicipal de Prefeitos do Grande ABC. O estudo constatou que a taxa de desemprego na região, em junho, manteve-se estabilizada em 22,5%, o que interrompe trajetória ascendente dos últimos seis meses. O contingente de desempregados foi estimado em 264 mil pessoas. A taxa de desemprego na Grande São Paulo é de 19,9%. 

A reversão do quadro de pessoas sem trabalho no Grande ABC é espécie de transatlântico, cuja mudança de rota é vagarosa. A expectativa de que a estabilidade apontada em junho altere o curso e se possa comemorar queda da recordista taxa é estimulada pelo histórico de pesquisas da Fundação Seade, segundo explicou a especialista Paula Montagner, que anunciou no final de junho os resultados da PED na sede da Agência de Desenvolvimento Econômico. Paula Montagner afirmou que a tendência na Capital, há 14 anos sob a mira dos especialistas do Seade, é de aquecimento econômico e do emprego no segundo semestre.  

Se depender da torcida de Armando Barros de Castro, titular da Agência de Desenvolvimento Econômico, braço estratégico da Câmara Regional, o encontro deste mês para anunciar a nova taxa de desemprego vai ser motivo de comemoração. Ele acredita na reversão do quadro diante dos números revelados por Paula Montagner: foram criadas 19 mil vagas industriais em junho, contra eliminação de duas mil ocupações no comércio e 13 mil no setor de serviços. 

A esperada reação da indústria agregaria maiores condições de recuperação da economia regional. A nacionalização de autopeças provocada pelo encarecimento das importações e a redução da carga tributária dos veículos novos são interpretadas como as principais razões do crescimento do emprego industrial em junho. Armando de Castro observa como positivo o fato de que a economia brasileira não acusou o mesmo solavanco sofrido pelos asiáticos, pós-desvalorização da moeda. "As previsões catastróficas de inflação e de queda do PIB (Produto Interno Bruto) não se confirmaram" - lembrou.

O acumulado da taxa de desemprego no período junho/98-junho/99 expõe a dependência do Grande ABC do setor automotivo, que passa por sérias dificuldades: enquanto na Grande São Paulo a taxa de 12 meses de crescimento do desemprego é de 4,7%, os sete municípios da região acumulam 15,4%. 

Leia mais matérias desta seção: