Administração Pública

“Melhor esquina do Brasil” é
anedota de Geraldo Alckmin

  DANIEL LIMA - 27/08/2019

Ainda há quem acredite na lorota do então governador do Estado, Geraldo Alckmin, de que o Grande ABC, com o trecho sul do Rodoanel, tem a melhor esquina do Brasil. Ainda outro dia o Diário do Grande ABC enfatizou aquela frase como um dos valores a ser explorado em potencial de crescimento. Deu corda a algo que o tempo provou ultrapassar a fronteira da bobagem.

Fui à cata de declarações de Geraldo Alckmin a propósito do assunto e descobri algo que, duvido, os leitores resistirão a boas gargalhadas: pelo menos quatro outras localidades receberam idêntica definição. Ou seja: o tucano distribuía à esquerda e à direita a tal “melhor esquina do Brasil”. Apenas incautos ou triunfalistas acreditaram.

Então ficamos assim: quando o leitor se deparar com qualquer noticiário regional que faça referência àquelas declarações de Geraldo Alckmin, tratem de jogá-la na lata do lixo da história.

Cópia surrada e irreal

Primeiro porque, no caso do Grande ABC, não se tratou de declaração original. Foi cópia surrada. Segundo porque o enunciado está longe da realidade. Afinal, como já cansei de mostrar, desde que o trecho sul do Rodoanel chegou ao Grande ABC, sempre tangencialmente, perdemos para a concorrência à Oeste da Região Metropolitana de São Paulo, dotada de trecho muito mais competitivo, porque interativo.

De fato, não perdemos para a região à Oeste, comandada por Osasco: estamos sendo impiedosamente goleados.

Decidi fazer uma exumação da “melhor esquina do Brasil” em função do Editorial do Diário do Grande ABC. Sou um fuçador da Internet quando acho que a Internet pode ajudar nas pesquisas que realizo. Jamais descarto a Internet porque a Internet tem complementaridades que meu arquivo monstruoso de papel não armazena por questão de racionalidade.

Original em Taboão  

Acho que descobri a origem de “melhor esquina do Brasil”. Salvo traquinagem da Internet, a marca popularizada por Geraldo Alckmin é uma fraude, porque a menção original não é de sua autoria.

O Otaboanense, jornal de Taboão da Serra, na Região Metropolitana de São Paulo, publicou na edição de 25 de novembro de 2003 (isso mesmo, há 16 anos, praticamente), que o então governador Geraldo Alckmin entregava o piscinão da Portuguesinha, no Jardim Três Marias, junto à Rodovia Régis Bittencourt. Era o terceiro reservatório de contenção construído na Bacia do Pirajuçara pelo Governo do Estado de São Paulo.

Relata o jornal que Alckmin ressaltou que, antes da gestão Covas, o Estado nunca havia construído um piscinão e que “obras como essa então proporcionando desenvolvimento ao Município, aliado a outros fatores como a rodovia BR-116, o Rodoanel, o Hospital de Pirajuçara e, futuramente, a construção da linha 4 do metrô (Vila Sônia-Luz).

Afinal, onde aparece “a melhor esquina do Brasil”? Ao final da matéria do Otaboanense, eis que o vereador Olívio Nóbrega diz: “Taboão da Serra está na melhor esquina de São Paulo, nossa cidade vai crescer muito nos próximos anos”.

No Grande ABC  

Possivelmente os marqueteiros de Geraldo Alckmin gravaram a frase de efeito, de muito efeito, para uso apropriado, embora inapropriado, porque serviria para tantas situações pouco condizentes com o próprio enunciado.

Somente em março de 2011 “a melhor esquina do Brasil” virou um mantra regional, um mantra manquitola, claro. O jornal Repórter Diário abriu manchete a uma entrevista do governador: “ABC ocupará a melhor esquina do Brasil, diz Geraldo Alckmin”. Leia o contexto da declaração, numa entrevista de perguntas e respostas explícitas:

Geraldo Alckmin: “(...) O Rodoanel sai de Mauá e passa por Suzano, Ferraz de Vasconcelos até Guarulhos, ligando as rodovias Ayrton Senna, Carvalho Pinto e Dutra, fazendo justamente a ligação do aeroporto de Cumbica ao porto de Santos. Isso vai melhorar a logística e atrairá novas empresas. O ABC vai ficar na melhor esquina do Brasil”.

Cantando a caçapa

Para não dizerem que escrevo seguindo a filosofia do depois do acontecido, do engenheiro de obra feita, reparem os leitores o que escrevi sob o título “Alckmin lustra ego do Grande ABC com bobagem de melhor esquina”, em 17 de junho de 2011 -- menos de três meses depois de dizer o que disse ao Repórter Diário. Leia o que escrevi: 

 Algum assessor precisa alertar o governador Geraldo Alckmin para a improcedência, quando não à contradição, de rasgar seda ao Grande ABC quando repete com insistência publicitária que estamos na melhor esquina do Brasil. Desde a implementação do trecho sul do Rodoanel o governador utiliza essa frase feita do dicionário político. Quem sabe o deputado estadual Orlando Morando, líder do governo na Assembleia Legislativa, seja porta-voz da correção. Somos logisticamente uma sinuca de bico, isto sim. (...). Melhor esquina do Brasil é a ponte que caiu. Estamos encalacrados logisticamente há muito tempo. Aliás, o volume de investimentos anunciados por Geraldo Alckmin (e cuja aplicação é outra história, como estamos cansados de observar na cena política) condena o bordão do governador à retórica. Afinal, dos R$ 6,3 bilhões que o Estado reservaria a investimentos no Grande ABC, a quase totalidade, R$ 5,2 bilhões, está carimbadíssima pelo compromisso de atender às demandas de transportes. Tudo porque a suposta melhor esquina do Brasil é uma parafernália logística. O Rodoanel Sul, cantado como grande obra deste início do século no Grande ABC, depois de longa espera na última década do século passado, é um convite à evasão industrial. (...). O Rodoanel Sul tem potencialidade poderosa de afastamento das empresas industriais do Grande ABC, exceto em poucas áreas nas quais a vizinhança mais acessível é compensadora.

Em Embu das Artes

Antes disso, porém, eis que descubro que, em 23 de março de 2010, o então secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, declarou ao Jornalnanet, a propósito das obras de construção da Escola Técnica (Etec) em Embu das Artes, que os cursos que se iniciariam longo em seguida surgiam “num momento estratégico para a região, em função da inauguração do trecho sul do Rodoanel. “Essa é sem dúvida a melhor esquina do Brasil, afirmou para reforçar a localização da escola em Embu das Artes.

Ou seja: quando disse o que disse ao Repórter Diário sobre a chegada do trecho sul do Rodoanel ao Grande ABC, ele apenas repetira o que dissera a outro público em outra cidade da Grande São Paulo.

Em Anápolis

Se acham que tudo isso já é suficiente para compreender que Geraldo Alckmin utilizava a mesma expressão para várias audiências, eis que não frustrou a expectativa e inflou o ego de goianos em setembro do ano passado, então candidato à presidência da República.

Em Anápolis, num primeiro evento de campanha no Centro-Oeste, Geraldo Alckmin foi enfático: “Essa cidade é uma das maiores do Brasil, com um grande polo de desenvolvimento, emprego, crescimento, e nós vamos juntos com Marconi, Raquel (Teixeira), Lúcia Vânia e José Eliton e vocês, trazer mais empresas para cá, mais empregos, mais oportunidades. “(...). Vocês estão na melhor esquina do Brasil, no melhor ponto logístico, com rodovia, BR (...).

Em Valinhos

Quem acha que minha descoberta acabou está enganado. Em 2016, o então governador Geraldo Alckmin participou da 67ª Festa do Figo e da 22ª Expogoiaba, em Valinhos. Um trecho de suas declarações: “Valinhos está na melhor esquina do Brasil, com uma logística incrível. A cidade foi a maior geradora de empregos do Brasil em 2015. Com a inauguração do Anel Viário, a cidade está conectada com a Anhanguera, Bandeirantes e Dom Pedro, o que vai facilitar a produção agrícola da cidade ainda mais”.

Não é de hoje que aponto comportamento regional típico de indígenas ante descobridores do Brasil. O encantamento com badulaques dos forasteiros é semelhante ao deslumbramento de botocudos locais diante de autoridades públicas que não economizam exageros ditados por marqueteiros, essa praga que durante muitos anos, com dinheiro farto inclusive de irregularidades que a Operação Lava Jato reduziu drasticamente, dinamitou o que supostamente restava de responsabilidade social dos mandachuvas e mandachuvinhas.

Leia mais matérias desta seção: