Imprensa

Vírus: 33 dias à espera
de resposta dos prefeitos

  DANIEL LIMA - 02/06/2020

O tempo que você identifica no título acima corresponde à omissão dos prefeitos do Grande ABC à carta-proposta de CapitalSocial, assinada por este jornalista, em defesa da sociedade da região. A integra do material está logo abaixo, em link específico. A cada dia que começar, acionaremos o botão do tempo da contagem progressiva. Por razões que já explicamos, é possível que o vírus acabe (com tudo a que tem direito como abusado assassino) em devastação alinhada à insistência cronológica.

O que pretendemos, em síntese, é que as prefeituras da região saiam do casulo do corporativismo insensível. O que isso significa? Vou explicar, embora tudo esteja no documento sugerido à leitura. Ou a novas e repetidas leituras, porque esta série só vai terminar quando acabar, como diria o Velho Guerreiro.

Sair do casulo, resumidamente, significa uma ação coordenada dos titulares dos paços municipais, a partir do chamado Clube dos Prefeitos (oficialmente Consórcio Intermunicipal) para retirarem do comodismo e da insensibilidade servidores públicos concursados e, principalmente, comissionados, para mitigar as dores de saúde e de economia do vírus chinês, a covid-19.

Botem para trabalhar

A fórmula é tão simples que bastaria boa-vontade dos prefeitos e solidariedade desse exército de servidores estruturais e circunstanciais que não movem uma palha, (fora as equipes ligadas ao setor médico) para mostrar a cara das prefeituras nas ruas das cidades.

Mesmo sem expectativa de sucesso esperamos que os prefeitos se manifestem.

Como acreditar numa instituição, caso do Clube dos Prefeitos, marcada pela improdutividade ao longo de 30 anos de criação? É por essas e outras que, paradoxalmente, decidimos preparar e enviar a carta-proposta. Queremos tomar o pulso.

Se nem em situação de extrema necessidade como agora os prefeitos não saem do congelador do comprometimento exemplar, o melhor mesmo é que fechem a porta da instituição que supostamente os abriga como coletivo.

Fechar a porta é quase um exagero. O Clube dos Prefeitos foi tão violentado nos últimos anos que o pouco que sobrava de persistente descaso foi para o vinagre. O que resiste é um sopro sempre de ocasião a cada chegada de um novo prefeito que se torna prefeito dos prefeitos. Mas logo o novo mandachuva perde o interesse, como será o caso de Gabriel Maranhão, titular da Prefeitura de Rio Grande da Serra, Município responsável por 0,2% do PIB do Grande ABC.

Veja o link da carta-proposta e entenda as razões de CapitalSocial tomar a dianteira na busca por um caminho menos dramático para a economia e a saúde do Grande ABC. Uma responsabilidade obrigatória de instâncias das respectivas áreas, e também de partidos políticos que gravitam em torno dos paços municipais, mas que repetem a mesmice de retóricas sem organização, planejamento e independência para ajudar no combate ao Coronavírus.

01/05/2020 - Vírus: veja carta-proposta aos prefeitos do Grande ABC

Leia mais matérias desta seção: